sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Mentiras


Por que as pessoas mentem? Seria uma doença, uma síndrome?
Vamos entender um pouco da mentira através do meu ponto de vista.

A mentira é um assunto que deve ser tratado com bastante meticulosidade. Fiz uma pesquisa sobre a mentira e achei alguns pontos relevantes como a posição de um Filósofo Alemão chamado Nietzche. Segundo ele, mentimos para não ser descorteses. Mentimos?! Não sei quanto a vocês, mas prefiro ficar longe das mentiras. Tenho muito medo delas! Não posso concordar com o ilustríssimo Nietzche porque mentira não é sinônimo de cortesia. Pode até ser sinônimo de cortesia no presente momento, posteriormente se tornando algo totalmente descortês. Não que eu esteja desmerecendo o “grande” filósofo, mas prefiro pessoas brutas, grossas e mal educadas que mentirosas neste ponto de vista. O mau que a mentira causa é superveniente e por isso atrapalha tanto as relações sociais. Se disserem que estou sendo muito enfático neste ponto, ai vai mais uma frase de peso! “A mentira deve ser tratada como uma “doença” que se alastra até tomar e destruir tudo aquilo que a envolve independentemente do que seja". Comparo a mentira com o câncer, geralmente as pessoas não percebem mas quando descobrem já é tarde demais!. A mentira pode se dar por diversos fatores. Uma das principais causas do interlocutor mentir é a falta de criatividade na comunicação que gera “embaraços” nos diálogos criando pseudoverdades, falsas ilusões. Ocasionalmente isto se torna um grande aliado na geração de mentiras. O processo que dá início à mentira inicia-se na infância e na maioria das vezes com a ajuda dos próprios pais. Quem nunca viu um pai pedir para uma criança atender ao telefone e ainda diz assim; Se for para mim diga que não estou! Quem nunca viu? Até eu mesmo já fui vítima desses tipos de acontecimento quando criança. Poderíamos até mesmo classificar a mentira. Existem as mentiras éticas que servem para esconder problemas graves de saúde, problemas sócioculturais e entre outros. Mentiras Presunçosas para aparentar um Status que não se adequa a realidade. Mentiras folclóricas como por exemplo – querida, o pneu furou!, Mentiras clássicas e desnecessárias – pelo simples fato de mentir. Mentiras de necessidade, mentiras, mentiras, mentiras... Aos mitomaniacos de plantão – Larguem essa impulsividade de mentir! Confesso a vocês que é muito triste flagrarmos pessoas que nos merecem confiança mentindo descaradamente.

Um comentário:

mininudiallstar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

Sua opnião ajuda a formar a minha opnião! Pense nisso...

Pesquisa personalizada