segunda-feira, 27 de junho de 2011

Horas...

Era uma vez um menino que brincava com as horas. Ele não pensava em mais nada além dos minutos e segundos onde desfrutava dos mais divertidos momentos. Uma pena perceber que os mais divertidos momentos não duravam nada, ou ao menos pareciam não durar nada! Mesmo assim tudo era divertido o suficiente para chamar atenção da senhora realidade. Ela sim não era nada agradável e fazia questão de sempre colocar eu e minha amiga do tempo para baixo. É verdade, ela está completamente cheia de razão...

E eu que sempre busquei a realidade, hoje quero apenas algum tempo com a minha amiga de todas as horas!!!

Pra falar a verdade, eu nem sei mais oque eu quero.

3 comentários:

Renato L. Ferrer disse...

O tempo. Sempre ele! Mas, é assim mesmo, tudo sem controle e nós continuamos a pensar que temos as rédeas do que não é nosso! De volta, e eu também, hehe!

Angelo Augusto Paula do Nascimento disse...

Não saber o que querer e mesmo assim saber... Essas preciosas horas! Bom que vc voltou, Ryan!
Abração

Jay e Alê disse...

Saudade de vc. Saudade do Ryan político, critico, cheio de entusiasmo, cheio de novidades. Onde será que foi parar aquele menino? Aquele Ryan? É a gente cresce e amadurece e muda, mas não precisa perder a essência. Adoro acreditar que somos aquelas frutas de boa qualidade que vão ficando cada vez mais maduras, mais doces, mais saborosas e que sáo desgustadas prazerosamente. É apenas uma metáfora de um amigo saudoso.
Volta Ryan!!!
Bjo do Jay

Postar um comentário

Sua opnião ajuda a formar a minha opnião! Pense nisso...

Pesquisa personalizada