sexta-feira, 5 de junho de 2009

Até tu, pensa?!


Sua mente pode ser sua melhor amiga, mas pode ser também sua pior inimiga. Você na sua inocência pensa que pode controlar seus pensamentos de forma livre e espontânea. Esquece que ao contrário disso existe uma força maior e sobrenatural que te domina de forma unânime. É algo tão forte que desestabiliza qualquer senso crítico, discernimento real, experiências empíricas... Por mais que se tenha a famosa experiência você estará fadado a cometer os mesmos erros sempre que situações semelhantes lhe acometerem. Mas quando você perceber isso já será tarde demais e sabe porque? Porque você é ignorante. Podem até tardar, mas uma hora acontecem os “dé jàvus” e você dará os mesmos passos e tomará as mesmas decisões. Isso faz parte de você, isso é você. Você tem orgulho de ser você da maneira que é! Foda-se o mundo cheio de pessoas preocupadas em quando vai ser a próxima “rave”, foda-se se ainda estão à venda os ingressos do show da Ivete ou se eles pegaram 13 em uma única noite! Isso não faz parte do seu mundo. Tomem bastante cuidado pois estou falando de algo muito subjetivo. Na sua vida não irão caber meios termos pois você é a exceção, você é o patinho feio! Pensar é instigar o que chamamos de instinto [representado por força maior logo acima] a pensar ainda mais. É triste saber que um dia você vai morrer, mas ninguém pensa nisso... ninguém quer pensar nisso. Eu também não quero pensar nisso. Você está me tirando o sono sem nem perceber... ou eu estou me acabando em um mundinho que ainda não foi totalmente reconstruído. Você, sentimento nobre, ás vezes se torna cruel! Chamam-te de amor, te chamo de vilão, um vilão do bem! Amor também acaba se tornando subjetivo... Cadê o seu amor próprio? Humm... Não quero enrolar, mas sinto que estou cheio de caraminholas na cabeça. Está me batendo um surto profundo de insegurança misturado com medo o que não é nada bom. Eu só queria sumir por um bom e longo tempo da face da terra...

Acho que estou com alguns maus sentimentos reprimidos!

17 comentários:

Caio Abreu disse...

Se não caimos de cabeça, se não nos entregamos, se mantemos o equilíbrio nos chamam de frio, dizem até que nunca amamos de verdade. Mas se vamos aos extremos, perdemos a cabeça, somos chamados de incosequentes ou corremos serios riscos de quebrar a cara por causa da chamada expectativa!
:(

Vou-me embora para Pasárgada rss

Caio Abreu disse...

Ah, esqueci de falar... te disse que vc acertou em cheio no seu comment no meu blog ne?
:)

Jason Waider disse...

Ryan...
Cara se eu pudesse e vc apenas me chamasse, eu deixaria tudo e iria ao teu encontro apenas pra dizer: Oi amigo, estou aqui! E se vc quisesse falar poderia. E se quisesse apenas minha presença, calado, ao seu lado eu o faria.
Parece que e vi anos atrás nesse seu post de hj. É um sentimento ruim e bom e confuso, tudo ao mesmo tempo.
Cara sinta se bem abraçado por mim.
Não vou dizer mais nada, apenas saiba que mesmo daqui te longe eu sinto isso com vc.
Bju com carinho, Jay

Jason Waider disse...

Hey Ryan,

Sou eu Alê, nossa cara, nem sei o que dizer depois de ler esse seu post...
Mas olha saiba que em tudo é possível ver o lado bom, é como o Caio concluiu o post dele, não há um dia que não é acolhido pela noite e nem um uma noite que é embalada pelo dia que chega.
Tb eu te abraço com carinho cara.
Ah sobre o seu comment... olha o Jay não é nem convencido... essa uma das qualidades dele e olha que ele tem tudo pra ser o cara, convecido e tals, mas o q me deixa sempre admirado nele é a simplicidade com ele encara seja elogios, bajulação ou os fora que a vida sempre nós dá.
E por fim eu gostei de te conhcer um pouquinho mais tb....
Bju meu querido, Alê

Atreyu disse...

Não estou dentro de você, então é bem complicado adivinhar o que está se passando. Mas posso te desejar toda coragem do mundo para enfrentar esse problema.
E não fica assim pra baixo!!! Você é grande! Um cara massa! Vamos ser feliz...
Pq vc merece!
Abraços!!!

=3

Jason Waider disse...

Ryan
Prometo que não vou mais pegar no seu pé!!!
Tenha um fim de semana adorável.
E depois quero conversar mais com vc. Nada mais sobre o post de hj. outras coisas. Be happy, life is so short, but it's to good to lose!
Bjim
Jay

Rafael disse...

texto inteligente

nao sei se tem ligaçao com universos paralelos,provavelmente nao,ou sim,sei la!
mas esse negocio d dejavu eh rotina em minha vida

ingresso do show da ivete hahaha eu ri disso

parabens pelo blog :)

Bertonie disse...

Eu devo confessar que num entendi muito bem porque já é tarde, eu tô sentindo o efeito da droga -cafeína- aos poucos e blá. Mas eu me magoei por você ter falado da Ivete, minha conterrânea D:
Muitas vezes o que nos nutre é o que nos destrói.
Nem sempre a mente domina a matéria.

≈ João Pé-de-Feijão ≈ disse...

Ai ai ai !
=}

Que confuso! E olha que nem sou loiro...

Espero que não seja nada grave demais!

Neila disse...

Hummm..analisando friamente.. sei como você sente...e é exatamente como me sinto as vezes..é algo conflitante..que nos algema e nos mata aos pouco..nos corrói.. e nós, agonizamos com ela. Ela nos destrói, mas depois nos auto-construímos, e é essa nossa diferença..somos aguerridos..Levanta e vê o rair do Sol Ryan..

Bjundas...

Larissa. disse...

"... existe uma força maior e sobrenatural que te domina de uma forma unânime..."

Nossa, como esse domínio muitas vezes faz mal, não nos permite tomar decisões sem que exista a aflição, a insegurança.
Esse tal de Amor é complicado, ao mesmo tempo que nos faz passar pelos melhores momentos, nos faz passar também pelos piores...
Eu sou cheia de sentimentos reprimidos. ^^

Adorei o post!
\o
;**

~{★daniєlvictσя} disse...

Adorei o texto.. pra variar!

Gente, é incrível como eu me perco olhando pra esse layout seu. Ele é alucinante, poderia ficar horas tentando imaginar o sentido de cada uma dessas imagens nas laterais!

A minha favorita é camisa "NY♥I"!

See ya, Mr. Ryan

Gusta Fernandes disse...

é Ryan...

o amor é confuso, e quando começamos a senti-lo, passamos a fazer parte dessa confusão.
Amor proprio?!
Não lembramos dessa palavra. Somos ignorantes, tolos apaixonados.
Na verdade nos preocupamos com coisas que nem fazem parte dos nossos mundos.
Amar é viver em outra realidade boy.

"Ou toca, ou não toca" (Clarice Lispector)

Gostei muito do post.

Abraço!

Ps. espero que logo as caraminholas saiam de sua cabeça!

Patrícia Kobayashi disse...

ah, nos temos q nos preocupar com nos mesmo primeiro e depois pensar no outro, se não nos amarmos quem irá! cada um tem o seu mundinho particular se não fosse isso sofreriamos com problemas alheiros.

obrigada pela visita, volte sempre!
bjos
boa semana

Philip Rangel disse...

Ryan...meu amigo ne...interessante como nos conhecemos aqui ne...a confiança foi nascendo...as conv vindo.....vc mesmo pela objetividade...e ainda fazemos o mesmo curso..INTERESSANTE..destino...bom sei la....
Sabe te considero um irmaozao mesmo pra mim..um grande amigo...aqueles q pode conta sempre a qlquer hora,,q pode ligar e ver os bremas...rir..chorar mesmo.....q homem q nao chora ne..?q atire a primeira pedra.....
Olha todos nos passamos por um q de duvidas..e confiança em excesso mas como ja conv no msn...isso chama vida..e devemos gostar desses bremas para sentir mais fortes...

bom melhor encerrar por aqui...
abraçao do seu irmao aqui..
Philip

Eduardo disse...

obg, o seu também está bacana.

interessante o texto,me identifiquei bastante,acho que todos ja passamos por momentos semelhantes, mesmo não sendo tão intenso como parece.
No final da tudo certo, basta ter inteligencia e dominar suas emoções, o que não é fácil, mas você é esperto, logo vai resolver isso, boa sorte.

Daniel Savio disse...

Que porra foi esta menino?

Amar é fhoda, transforma a gente (e tem hora que pensamos que é tão bom assim a tua transformação), mas que disse que te temos de considerar isto ruim...

Tem coisa que iremos mudar, mas o interior da pessoa não deve mudar (perder alguns habitos sim, mas a si mesmo, não).

Fique com Deus, menino Ryan.
Um abraço.

Postar um comentário

Sua opnião ajuda a formar a minha opnião! Pense nisso...

Pesquisa personalizada